Mulher, Poder e Participação Política

Poder e participação Política: o fortalecimento da participação das mulheres nos espaços de poder e decisão

“A participação das mulheres em condições de igualdade na tomada de decisões constitui não só uma exigência básica de justiça ou democracia, mas pode ser também considerada uma condição necessária para que os interesses das mulheres sejam levados em conta”

(Pequim, 2006)

Causas

  1. A divisão social do trabalho com dois princípios organizadores: 
    • o princípio de separação: existem trabalhos de homens e trabalhos de mulheres;
    • o princípio de hierarquização: um trabalho de homem “vale” mais do que um trabalho de mulher;
  2. A destinação prioritária dos homens à esfera produtiva: o exercício, pelos homens, das funções de forte valor social agregado às ações de maior impacto social, como políticas, religiosas, militares etc;
  3. A existência de estereótipos: atividades tipicamente “femininas”, relacionadas à área social (educação e políticas sociais e outras);
  4. Atitudes e práticas discriminatórias: que atuam como barreiras à presença de mulheres em partidos políticos, órgãos governamentais, sindicatos e em cargos de direção no setor privado

Podemos dizer que os baixos percentuais de mulheres nas estruturas de poder existem não pelas escolhas individuais, isto é, de cada mulher, mas como consequência, das estruturas sociais que reforçam a desigualdade entre homens e mulheres e mesmo entre as mulheres, quando se considera as dimensões de raça/cor e classe, por exemplo.

Para refletir

Considerações

Para garantir a presença de mulheres nos espaços de poder e tomada de decisões, é preciso haja uma transformação das instituições políticas, de forma a permitir que preferências, interesses e prioridades sejam compreendidos de uma forma mais plural, implique políticas públicas sensíveis às demandas desse grupo social.

As posições de poder e decisão deve ter como meta não apenas a garantia de paridade, mas a própria transformação do quadro atual, no sentido da construção de uma sociedade mais justa e diversa.

Observação: Texto elaborado tendo como referência “Mulher no Poder e na Tomada de decisões”, de Daniela Leandro Rezende, IPEA, com base nos objetivos estratégicos apresentados na Plataforma de Ação da IV Conferência de Mundial sobre a Mulher, realizada em 1995, em Beijing.